O Lobo e o Seu Habitat

O Lobo (Canis lupus, Linnaeus 1758) é um mamífero da família dos canídeos. Carnívoro de grande porte (apenas ultrapassado na Europa pelo urso pardo) é o canídeo selvagem de maiores dimensões da actualidade. Outrora abundante e com uma grande distribuição territorial, encontra-se hoje confinado a uma pequena porção do seu território ancestral.

O Lobo é um animal generalista na selecção de habitat dependendo essencialmente da disponibilidade de alimento e níveis de perturbação. Apresenta grande capacidade de adaptação ocorrendo em praticamente todos os habitat do hemisfério norte. O espaço utilizado por uma alcateia varia consoante a disponibilidade e abundância de presas.

O comportamento alimentar deste animal é generalista. Apesar deste comportamento, a sua dieta tem nos ungulados a sua base. Quando as principais presas selvagens (por exemplo corço, veado, javali) escasseiam o lobo procura ungulados domésticos. Este comportamento está na origem de conflitos com o Homem.

Com um comportamento social característico, marcado pela formação de grupos bastante hierarquizados, as alcateias. Estas podem variar no seu nº de elementos consoante a quantidade e tamanho das presas que ocorrem na área.

Este superpredador apresenta uma variedade de subespécies (32) com características e problemáticas próprias. O Lobo Ibérico (Canis lupus signatus Cabrera 1907) é a subespécie endémica da Península Ibérica. Em Portugal possui o estatuto de conservação de espécie Em Perigo (EN) sendo considerada prioritária. São diversas as ameaças à sua conservação no nosso país, das quais se destacam a escassez de presas selvagens, desaparecimento da vegetação autóctone, fragmentação de habitat por implementação de grandes infra-estruturas, conflitos de diversa ordem com o Homem.


No início do século XX o lobo ibérico era relativamente comum e ocupava diversos territórios de norte a sul de Portugal. Actualmente este canídeo tem uma distribuição muito mais reduzida (aproximadamente 18000 km2) que compreende apenas a região a norte do rio Douro e uma reduzida área a sul deste rio, região centro norte, dando origem a duas sub-populações. De uma forma mais particular a espécie ocorre em áreas montanhosas destas regiões reflectindo uma menor densidade populacional humana e actividade agrícola pouco intensiva nestes locais.


 

Direitos de Autor
Conteúdos:

Fotos:



Site:
ACHLI

ACHLI
Duarte Cadete
"Lobos em Portugal", Paulo Caetano e Joaquim Pedro, Editora Má Criação

Ideia CRIATIVA